quinta-feira, setembro 08, 2005

O PRINCIPIO DO FIM

Como em qualquer meio pequeno, pequenas coisas transformam-se em grandes acontecimentos. É o que se passa em Portugal. O acontecimento nacional do dia de hoje é a demolição por implosão de duas torres na península de Tróia. Está garantida a presença do Primeiro-ministro, de três centenas de convidados, de festa popular em Grândola, de transmissões em directo na televisão (os melhores ângulos são garantidos pela SIC). Olho para a demolição com apreensão. Não sou contra o desenvolvimento, mas sou a favor de um crescimento sustentado, onde haja equilíbrio entre o betão e a natureza. Mas basta olharmos para o exemplo do Algarve, para perceber que não existe cá essa coisa do “crescimento sustentado”. Assim, ironicamente, suspeito que a demolição das duas torres de betão em Tróia marca o início da ‘era do betão’ no litoral alentejano. Fica aberto o caminho para resorts, hotéis, vivendas, condomínios, campos de golfe. Eu que odeio 'destino de massas' (leia-se Algarve) fico a assistir ao princípio do fim do meu paraíso alentejano.

1 comentário:

Pedro Fonseca disse...

A quem o dizes. Quando vi há uns tempos o presidente da câmara de Grândola a esfregar as mãos de contente, com um sorriso de orelha a orelha a dar uma entrevista e a dizer que todos esses "investimentos de qualidade" eram bem vindos e que só iam trazer coisa boas para a região...